QUEM SOMOS  |  EDITAL   |  MATRICULADOS   |   COORDENADORES    |  CONTATO

Edital

 

EDITAL DE SELEÇÃO PARA ALUNOS PRESENCIAIS DO CURSO POPULAR PREPARATÓRIO PARA O CONCURSO DE INGRESSO NA MAGISTRATURA DO ESTADO DE SÃO PAULO – 2018.


A Coordenação do grupo MAGISTRATURA PARA TODOS torna público o presente edital de seleção de alunos presenciais para o “Curso Popular Preparatório Para O Concurso De Ingresso Na Magistratura Do Estado de São Paulo – 2018”. O curso tem como objetivo capacitar, gratuitamente, candidatos para os concursos públicos de ingresso à carreira da Magistratura Paulista, focado na população econômico-social mais vulnerável.

As aulas serão ministradas nas dependências da Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo – ASSETJ, Rua Conselheiro Furtado, nº 93, Centro, São Paulo/SP, com capacidade para 50 (cinquenta) alunos selecionados para o curso presencial. As aulas poderão ser gravadas e, posteriormente, disponibilizadas pela internet, possibilitando que qualquer interessado as acesse para seu uso pessoal.


/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

1. DO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO PRESENCIAL:
Há 50 (cinquenta) vagas para o curso presencial. Deste modo, o presente edital visa a selecionar 50 (cinquenta) candidatos para as vagas, além de cadastro de reserva.
1.1. O curso é organizado em módulo anual, entre os meses de agosto de 2018 e junho de 2019.
1.2. O candidato selecionado cursará o módulo até o seu fim, salvo o estabelecido no item 5.4 deste edital. O candidato que concluir o módulo anual presencial estará impedido de participar do processo seletivo de vagas presenciais de edições seguintes do curso.


/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
2. DA INSCRIÇÃO E DOS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO.
A seleção dos alunos presenciais se dará de acordo com os seguintes critérios:
2.1. Pressupostos:
2.1.1. Aprovação no exame da OAB, comprovada documentalmente, ou efetivo e presente exercício de cargo ou função públicos;
2.1.2. Disponibilidade para frequentar presencialmente o curso nos dias e horários estabelecidos no item 6 do edital.
2.1.3. Em razão da cessão do espaço e estrutura, visando à valorização e qualificação dos nossos valorosos funcionários, 10 (dez) vagas presenciais serão destinadas a serventuários do Poder Judiciário do Estado de São Paulo, preferencialmente indicados pela ASSETJ.
2.1.4. As demais vagas serão preenchidas por candidatos que comprovarem possuir baixa renda, assim entendidos os possuidores de renda familiar até cinco salários mínimos.
2.2. Condições sociais: o curso é fundamentalmente voltado para a parcela mais vulnerável da sociedade, não resumida, portanto, apenas ao critério econômico. Por essa razão, 50 % das 40 (quarenta) vagas presenciais remanescentes serão voltadas especificamente a segmentos socialmente vulneráveis, reservadas cotas de:
2.2.1. 10 (quinze) vagas para negros (pretos e pardos);
2.2.2. 05 (cinco) vagas para advogados que atuem na defesa de direitos transindividuais;
2.2.3. 05 (cinco) vagas para servidores públicos, em exercício quando da inscrição e da matrícula; e
2.2.4. 20 (vinte) vagas de livre disputa.
2.2.5. No caso de candidato que se insira em duas ou mais cotas, constará, para fins de cômputo de vagas, naquela que possibilitar maior diversidade possível em sala de aula.
2.2.5.1. Aos candidatos cotistas serão verificados os critérios de desempate dentro das respectivas cotas. Os candidatos excedentes de cada cota participarão da disputa das vagas abertas para o público em geral.
2.3. Caso haja impossibilidade de preenchimento de alguma cota, abrir-se-ão vagas para concorrência geral, na forma do item 2.1.4.
2.4. Critérios de seleção e desempate: O principal critério para seleção dos candidatos será, respeitados os pressupostos e condições estabelecidos no item 2 do edital, a elaboração de uma Carta de Motivação e Currículo (v. item 4.1.2, abaixo), que serão avaliados por uma comissão formada por coordenadores do curso. No caso de empate, serão utilizados os seguintes critérios de desempate, nesta ordem:
2.4.1. Preencher, na ficha de inscrição, que se dispõe a manusear a câmera, editar e postar vídeos, transcrever o conteúdo das aulas e/ou secretariar os trabalhos do curso;
2.4.2. Condição econômica, preferindo-se quem estiver em categoria mais vulnerável;
2.4.3. Ter filhos, preferindo aqueles com maior número de filhos;
2.4.4. Ser mulher;
2.4.5. Idade, preferindo-se os mais velhos aos mais novos.

 

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
3. DAS VAGAS RESERVADAS.
3.1. Das vagas destinadas aos candidatos negros e pardos: Poderão concorrer às vagas reservadas aos candidatos negros aqueles que, no ato da inscrição, se AUTODECLARAREM pretos ou pardos, conforme o quesito cor ou raça utilizado pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
3.1.2. Para concorrer às mencionadas vagas reservadas o candidato deverá: a) indicar em sua ficha de inscrição que pretende concorrer à lista de candidatos negros; b) firmar a autodeclaração para fins de concorrência à reserva de vagas da lista dos candidatos negros com reconhecimento em cartório.
3.1.3. As informações prestadas no momento da inscrição são de inteira responsabilidade do candidato.
3.1.4. O candidato que optar por concorrer às vagas reservadas aos negros DEVERÁ PARTICIPAR de entrevista com a Comissão de Avaliação, composta por dois coordenadores do Curso, em data e horário a serem oportunamente divulgados.
3.1.5. O candidato que não comparecer à entrevista ou não for enquadrado na condição de pessoa preta ou parda, segundo os critérios de cor e raça do IBGE, será eliminado do concurso.
3.1.6. Na hipótese de não haver candidatos negros selecionados em número suficiente para que sejam ocupadas as vagas reservadas, as vagas remanescentes serão revertidas para a ampla concorrência.
3.1.7. O não enquadramento do candidato na condição de pessoa negra não se configura em ato discriminatório de qualquer natureza.
3.2. Das vagas destinadas aos candidatos advogados populares e/ou militantes em organizações voltadas especificamente à defesa dos direitos transindividuais: serão considerados como habilitados a concorrer às vagas de candidatos advogados populares e/ou militantes em organizações voltadas especificamente à defesa dos direitos transindividuais aqueles que demonstrarem inscrição no convênio entre a OAB e a Defensoria Pública, há pelo menos 06 (seis) meses, contados da data da inscrição inicial, e/ou aqueles que demonstrarem trabalhar e/ou prestar serviços a organização social voltada à defesa de interesses transindividuais, há pelo menos 06 (seis) meses, contados da data da inscrição inicial, mediante apresentação de documento idôneo.
3.3. Das vagas destinadas aos candidatos servidores públicos: serão considerados como habilitados a concorrer a essas vagas aqueles que demonstrarem estar no exercício de cargo ou função pública, quando da inscrição inicial e da matrícula do curso, mediante apresentação de documento idôneo. Os servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo terão preferência em igualdade de condições com servidores de outras instituições.
3.4. O candidato que não for considerado habilitado para qualquer das vagas reservadas estará automaticamente inscrito nas vagas destinadas ao público em geral.
3.5 No caso de omissão a questão será apreciada pelos coordenadores do curso.

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

4. DAS INSCRIÇÕES PARA ALUNO DO CURSO PRESENCIAL
4.1. As inscrições poderão ser feitas no período compreendido entre os dias 07, a partir das 9h e 18 de maio de 2018, até às 18h, pelo site www.magistraturaparatodos.com, de forma gratuita, mediante o preenchimento do formulário disponível no próprio site.
4.1.1. Para efeito de encerramento das inscrições, serão considerados os formulários enviados pelo site até às 18h do dia 18 de maio de 2018.
4.1.2. No formulário, há espaço para que o candidato redija breve Carta de Motivação com até 1500 caracteres, explicitando os motivos que o levaram a escolher a carreira da Magistratura e o papel do Juiz na sociedade. Uma comissão formada pela administração do curso avaliará a carta, que será o critério principal para admissão no curso.
4.2. A lista dos candidatos selecionados para assistir as aulas presencialmente e a lista de espera, em ordem de classificação, será divulgada no dia 11 de julho de 2018 no site.
4.3. Os candidatos selecionados deverão realizar a inscrição definitiva no curso, PRESENCIALMENTE, no dia 20 de julho, Rua Conselheiro Furtado, nº 93, às 10 horas.
4.3.1. Na ocasião da inscrição definitiva os candidatos deverão apresentar os documentos que comprovem as condições do item 2 do edital, bem como original e cópia de documento de identidade com fotografia (RG, CNH, carteira da OAB etc.) e cópia de comprovante de endereço, em nome próprio ou de ascendente, descente, cônjuge, companheiro(a) ou colateral, até o 3º grau, devendo demonstrar o parentesco entre eles mediante documento idôneo.
4.3.2. Caso o candidato selecionado não compareça para a inscrição definitiva, nem comprove por documento idôneo a condição do item 2 do edital, perderá o direito a inscrição definitiva. Neste caso, serão convocados para matrícula os candidatos classificados imediatamente após os inicialmente selecionados.

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

5. DO CURSO
5.1. O “Curso Popular Preparatório Para O Concurso De Ingresso Na Magistratura Do Estado de São Paulo – 2018” terá início no dia 06 de agosto de 2018 e encerramento em 14 de junho de 2019, havendo o intervalo de aulas no período de 15 de dezembro de 2018 a 03 de fevereiro de 2019. As aulas são ministradas em dias úteis, de segunda à sexta-feira, das 19h30 às 22h20 bem como, eventualmente, aos sábados, no período da manhã, em horários oportunamente definidos pela coordenação.
5.2. As aulas serão ministradas na sede da ASSETJ, localizada na Rua Conselheiro Furtado, 93, 3º andar, Centro, São Paulo/SP, sendo que, para entrada no prédio e acesso ao elevador há degraus que não permitem o acesso com cadeira de rodas. As aulas também não serão ministradas com tradutor de libras. Assim, eventuais candidatos deficientes têm ciência desses fatos, isentando-se o curso de qualquer responsabilidade ou fornecimento de meios para acompanhamento das aulas por esses candidatos que não os fornecidos ao público em geral.
5.3. Haverá controle de presença dos alunos, mediante lista de assinatura, sendo vedado a qualquer aluno assinar a lista de presença em nome de outro, sob qualquer justificativa.
5.3.1. Caso seja constatado que um aluno assinou a lista de presença em nome de outro, ambos os alunos serão automaticamente excluídos do curso presencial, sendo vedada nova matrícula em cursos em anos seguintes.
5.4. Os alunos se comprometerão a ler, com antecedência às aulas, eventuais textos indicados e a realizar as atividades indicadas pelos professores. O desempenho insuficiente nas atividades acadêmicas, atestado pelo coordenador da respectiva matéria, importará na exclusão do aluno do curso presencial.
5.5. Os alunos poderão faltar a, no máximo, 15 dias de aula durante todo o curso, sob pena de, excedido o limite máximo de faltas, ser automaticamente excluído do curso presencial, convidando-se integrante do cadastro reserva, respeitada a ordem de classificação.
5.5.1. É possível que o aluno justifique à sua falta à Coordenação do curso, em até 05 (cinco) dias, juntando documentos que comprovem o motivo da ausência. A Coordenação do curso julgará, em 10 (dez) dias após a apresentação da justificativa e dos documentos, a falta. Se a falta for considerada justificada, ela não será contabilizada no limite máximo. Se for considerada injustificada, será contabilizada.
5.5.2. A exclusão em razão do alcance do limite máximo de faltas só ocorrerá após o decurso do prazo para justificativa e o julgamento de todas as justificativas pela Coordenação do curso, sendo comunicada ao aluno por e-mail.
5.6. O conteúdo das aulas abordará os temas exigidos pelos editais do concurso de ingresso na Magistratura do Estado de São Paulo e formação humanista.


São Paulo 19 de abril de 2018.

 

 

 

 



site by